Notícias

1 de outubro de 2020

Além dos palcos, ex-aluna da Agência do Bem avança na arte de ensinar

Foi por meio de uma amiga que Naiani Rocha de Carvalho chegou à Escola de Música e Cidadania, em 2014. Apesar de estudar órgão na igreja que frequentava, Naiani tinha um interesse cada vez maior pela clarineta, um dos instrumentos ensinados no polo de Vargem Grande. O encontro foi promissor. Pouco tempo depois, a aluna já estaria auxiliando os colegas no aprendizado musical, realizando monitorias e apresentações diversas como integrante da Nova Sinfonia, grupo orquestral da Agência do Bem, experiência da qual guarda muitas lembranças especiais, como o concerto realizado no Cristo Redentor, a oportunidade de dividir palco com duas orquestras internacionais, e, inclusive, um momento emocionante que chegou por tabela: ver seu amigo, também ex-aluno, Brendo Santanna, ganhar um Oboé diretamente de um dos músicos da Orquestra Filarmônica Merck.

A monitoria feita aos colegas na EMC ampliou os horizontes de Naiani, hoje estudante da Escola de Música da UFRJ: “tomei gosto de dar aulas e ajudar os alunos no seu aprendizado musical. Pretendo terminar minha licenciatura e emendar ao bacharelado, e ser instrumentista profissional e professora”, comenta. Naiani já dá aulas particulares de música, e toca com a banda sinfônica da universidade. Além dos planos como professora, o que inclui lecionar para os alunos da própria Escola de Música e Cidadania, tem o desejo de ser musicista do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

A jovem clarinetista diz não ter medo de correr atrás dos seus sonhos. E para além da música, sua passagem pelo projeto ajudou a desenvolver mais do que a escuta musical: “Na Escola de Música e Cidadania, nas aulas em conjunto, tive a experiência de ouvir mais, entender mais o outro, e hoje em dia consigo ter mais sensibilidade e atenção com o próximo”. Aos 23 anos, Naiani sabe que há mais conquistas pela frente, e deixa uma mensagem: “Nunca desista dos seus sonhos. A trajetória pode ser difícil, mas vai valer a pena”.